Ibirubense vive pesadelo após filho ser atacado em creche em SC

#PortalEstáEmTudo


Uma cidade em choque e uma tristeza que ultrapassou a fronteira dos estados.

A morte brutal de três crianças e duas funcionárias em uma creche em Saudades, no Oeste de Santa Catarina, entristeceu famílias, pais e até quem está distante do município. Um jovem de 18 anos, deu golpes de faca nas vítimas e logo após contra o próprio corpo.

Segundo o delegado regional de Chapecó, Ricardo Newton Casagrande, o jovem entrou no local e atingiu as vítimas com um facão. A creche fica há 600km de Florianópolis, e atende crianças de 6 meses a 2 anos, 20 crianças estavam no local sob os cuidados de 5 professoras. A primeira pessoa que o assassino atacou foi a professora Keli Adriane Aniecevski, mesmo ferida, a professora correu para uma sala, onde estavam quatro crianças e a agente educativa Mirla Renner, de 20 anos. O homem chegou até a sala e continuou os ataques, matando Keli e três crianças. Mirla chegou a ser socorrida, mas não resistiu. Todas as vítimas foram atingidas com, pelo menos, cinco golpes de facão. O assassino tentou entrar em todas as salas da creche, mas as professoras conseguiram se trancar e proteger as crianças.


Keli Adriane Aniecevski, de 30 anos, era professora e dava aulas na unidade havia cerca de 10 anos. Mirla Amanda Renner Costa, de 20 anos, era agente educacional na escola. De acordo com o assessor jurídico de Saudades, Luiz Fernando Kreutz, Mirla chegou a ser levada ao hospital, mas não resistiu. Os três bebês eram Sarah Luiza Mahle Sehn, de 1 ano e 7 meses, Murilo Massing, de 1 ano e 9 meses, e Anna Bela Fernandes de Barros, de 1 ano e 8 meses. A identidade das crianças foi confirmada pelo delegado Jerônimo Ferreira. Uma professora da escola, que não estava na unidade no momento do ataque, disse que, segundo relatos, funcionárias esconderam os bebês quando o assassino começou o ataque.


Velório das vítimas reúne mais de mil pessoas


Os corpos das cinco vítimas do ataque foram velados no Módulo Esportivo, bairro Lage de Pedra, em Saudades, na madrugada da quarta-feira (5). Mais de mil pessoas prestaram homenagens, e mensagens de solidariedade se multiplicaram pela cidade. Henryque, filho da ibirubense Adriana Martins, segue internado no Hospital Regional do Oeste, em Chapecó, e o estado de saúde dela é considerado estável. Preso em flagrante pelo crime, Fabiano Kipper Mai, de 18 anos, está em estado estável de saúde após desferir golpes contra o próprio pescoço.


Mãe ibirubense vive pesadelo após notícia que o filho estava entre as vítimas


Em entrevista, a ibirubense Adriana Martins, mãe de Henryque de 1 ano e 9 meses, contou detalhes do fatídico dia.


“Estava na firma em que trabalho, uma empresa de confecção, quando chamaram todos os funcionários e falaram que quem tinha filhos na creche era para buscar, pois havia acontecido algo muito grave. Fui correndo até lá e encontrei meu marido saindo da creche, dizendo que nosso filho estava no hospital. Ele contou que um louco entrou na creche com um facão atacando todos. Fiquei desesperada! Ele pediu para eu me acalmar e fomos até o hospital. Quando chegamos, eles estavam fechando os ferimentos do Henryque e ele chorava muito. Muitas pessoas vieram nos acalmar e lembro de uma amiga dizer: ‘Agradece a Deus. Ele está vivo e é um milagre. Ele estava na linha de frente e Deus cuidou dele’. Mas ouvir o choro dele e não poder pegá-lo, acalmá-lo e estar junto dele foi muito difícil. Fiquei só vendo costurarem os ferimentos. Sem palavras para expressar o que eu senti. Eu chorava, orava e agradecia a Deus por ele estar vivo. Henryque teve um corte perto do olho que atingiu até o osso da face, cortes nos lábios e gengivas, outro perto do pescoço, que atingiu o pulmão, na barriga e mais alguns superficiais. Apesar de tudo, em nenhum momento, eu pensei que iria perdê-lo. Confiei muito em Deus! Sabia que Deus estava junto dele, pois ele já era um milagre apenas por estar vivo com tantos cortes.”


Adriana postou um agradecimento assim que o filho deixou a UTI: ‘’Venho por meio deste agradecer a todos que estão orando pelo Henryque, primeiramente a Jesus por estar com ele desde o primeiro momento. Henryque saiu da UTI, está melhor apesar de ter muitas dores nos cortes e dificuldade de mamar por causa da dor, está se recuperando graças a Deus. Não temos palavras pra expressar o quanto sentimos pelas famílias que perderam seus entes queridos, peço que Deus de forças e consolo a cada um, meus sinceros sentimentos.’’




Com informações Rádio Cidade Ibirubá