Goleada e más atuações ameaçam projeto Ramírez no Inter

#PortalEstáEmTudo


A goleada sofrida pelo Inter de 5 a 1 contra o Fortaleza, começa a pesar nos bastidores do clube. A partir dessa segunda-feira (7) as análises e conversas dentro do Beira-Rio aumentam, procurando analisar o desempenho da equipe e decidir o futuro. O resultado no Castelão estremeceu o vestiário e tende a ameaçar o trabalho de Ramírez no comando técnico do time.


O vice de futebol colorado, João Patrício Herrmann veio aos microfones após a derrota, dar respaldo ao trabalho do espanhol e garantir a continuidade do projeto. O apoio à comissão técnica é um discurso recorrente dentro do clube e entre os dirigentes, em principal, o presidente Alessandro Barcellos.


Até o momento, a saída do técnico não era a pauta nos corredores. No entanto, com os últimos desempenhos e os resultados negativos, começam a trazer dúvidas para quem comanda o clube. As correntes para uma mudança de comissão técnica começa a ganhar força.


Ainda na capital cearense, houve uma reunião entre os jogadores com cobranças “fortes” para tentar encontrar soluções aos problemas. O planejamento para a partida, com preservações de titulares, desagradou. Foi um dos motivos de críticas e cobranças.


Além do desgaste interno, a direção acredita que houve a situação mexe com a maneira de jogar da equipe. A sensação é de que o modelo de jogo atual não só parou, mas como não levou à lugar nenhum. Não se vê evolução e ainda vê o contrário, a equipe sofre nas partidas e tem apenas uma vitória nos últimos cinco jogos.


NÚMEROS DE RAMÍREZ NO INTER

  • 10 vitórias

  • 4 empates

  • 6 derrotas

  • 38 gols feitos

  • 19 gols sofridos

  • 56,6% de aproveitamento

Mesmo assim, Ramírez segue no cargo até segunda ordem. E terá que corresponder ao que pede a direção e a torcida, começando pelo jogo de volta diante do Vitória, na Copa do Brasil, que acontece na quinta-feira (9), às 21h30.


Fonte: Jornal O Sul

WhatsApp-icone.png