Facebook e Instagram agora permitem que usuários decidam se querem ou não ver números de curtidas

#PortalEstáEmTudo


O Instagram anunciou que a partir desta quarta-feira (26) todas as pessoas poderão optar por ver e permitir ou não a contagem de curtidas na rede social. O Facebook, que é dono do app, também vai ganhar essa opção.


“Essa atualização é uma maneira de dar às pessoas ainda mais controle sobre sua experiência nas plataformas”, disse a empresa em nota.


Desde 2019, rede social passou a ocultar quantidade de ‘likes’ nas postagens; somente o dono do perfil tinha acesso ao total.


Agora, todos os usuários poderão escolher entre 3 opções: não visualizar o número de curtidas em publicações de outras pessoas; desativar a contagem para suas próprias publicações; manter a experiência original, exibindo o número total de curtidas em ambos.


Em 2019, a plataforma iniciou um teste no Brasil em que ocultou a contagem de curtidas em postagens. Posteriormente, o experimento foi ampliado para todo o mundo.


Na época, a rede social afirmou que não queria que as pessoas sentissem que “estão em uma competição” e se concentrassem “mais nas fotos e vídeos que são compartilhados, do que na quantidade de curtidas que recebem”.


A empresa disse que enquanto algumas pessoas achavam positivo ter a contagem de curtidas ocultada, outras gostariam de seguir vendo os números para que pudessem identificar tendências e os conteúdos mais populares no Instagram.


Notícias falsas

O Facebook anunciou nesta quarta-feira que os perfis que compartilharem frequentemente alegações falsas serão penalizados com alcance reduzido em todos os seus posts.


Os posts considerados falsos já são penalizados pelo algoritmo da rede social.

Com a mudança, um perfil que compartilhar esse tipo de conteúdo diversas vezes terá todas as publicações restritas.


Na prática, isso significa que um usuário pode aparecer menos para os amigos no feed de notícias.


A rede social considera conteúdo falso aquele que foi checado por um de seus parceiros após denúncias dos usuários.

No Brasil, a iniciativa de avaliar os posts começou em 2018.


Com o tempo, o alcance do perfil volta ao normal, caso a pessoa deixe de publicar links checados – a rede não detalhou qual é o período para isso acontecer.


O Facebook disse ainda que reformulou a notificação que avisa um usuário quando ele compartilhou um post que posteriormente foi considerado falso pelos parceiros.


O aviso vai incluir o link que detalha a checagem de fatos e explicar as punições para quem distribui alegações falsas.


Fonte: Jornal O Sul

WhatsApp-icone.png