Encontrados corpos e destroços do Boeing 737 que caiu na Indonésia

#PortalEstáEmTudo



As autoridades indonésias dizem ter encontrado o local onde caiu o Boeing 737, com 62 pessoas a bordo, após terem detectado um sinal proveniente do aparelho e localizado as caixas pretas da aeronave. Mergulhadores já encontraram objetos e partes de corpos no local.


"Localizamos a posição das [duas] caixas pretas", disse Soerjanto Tjahjanto, chefe do comitê de segurança que faz parte do Ministério dos Transportes da Indonésia.

Centenas de funcionários dos serviços de socorro da Marinha, quatro aviões e mais de uma dezena de navios com mergulhadores estão no mar à procura dos destroços. As autoridades esperam que "não demore muito tempo".


Um navio da Marinha “detectou um sinal do aparelho (...) e uma equipa de mergulhadores desceu e encontrou destroços e peças com números de identificação da aeronave, entre outros”, disse o comandante das Forças Armadas indonésias, Hadi Tjahjanto, citado em um comunicado do Ministério dos Transportes.


A polícia indonésia já tinha anunciado que investigadores analisam objetos que se acredita serem destroços do avião, incluindo uma roda e aquilo que dizem ser parte da fuselagem da aeronave. Segundo um porta-voz da polícia de Jacarta, até agora, foram recolhidos dois sacos de objetos por parte da equipe de busca e resgate.


“O primeiro saco possuía pertences dos passageiros e o outro saco continha partes de corpos”, adiantou Yusri Yunus à estação Mero TV. “Ainda estamos identificando estas descobertas”.

Três mil metros em menos de um minuto


O avião da companhia aérea Sriwijaya Air transportava 62 pessoas de Jacarta até Pontianak e perdeu o contato com os controladores aéreos no sábado, pouco depois das 14h30 (4h30 em Brasília) e cerca de quatro minutos depois de ter levantado voo. O Flightradar24, site que disponibiliza a localização de aviões do mundo todo em tempo real, disse em sua conta de Twitter que o voo SJ182 “perdeu mais de dez mil pés de altitude (mais de três mil metros) em menos de um minuto, cerca de quatro minutos depois de partir de Jacarta”. Até ao momento, as autoridades não avançaram qualquer pormenor sobre as possíveis causas do acidente.


A aeronave decolou com atraso de 30 minutos devido a chuva intensa para um voo estimado em 90 minutos, com 50 passageiros - incluindo sete crianças e três bebês - e 12 tripulantes, todos indonésios, disseram as autoridades.


“Tenho quatro membros da minha família nesse voo – a minha mulher e os meus três filhos” disse aos jornalistas Yaman Zai, um dos familiares de passageiros da aeronave que espera por notícias no aeroporto de Jacarta. “A minha mulher enviou-me hoje uma fotografia do nosso bebé. Como pode o meu coração não estar despedaçado?”, lamentou entre lágrimas.


O avião, que opera há 26 anos, era um Boeing 737. Não pertencia, porém, à nova geração dos Boeing 737 MAX, o modelo que em outubro de 2018 caiu no mar de Java, cerca de 12 minutos após ter levantado voo, matando todas as 189 pessoas a bordo.


Fonte: Jornal O Nacional

WhatsApp-icone.png