Criação do LabTech RS é destaque em maratona mundial de inovação no setor público

#PortalEstáEmTudo


A criação do Laboratório de Inovação em Tecnologia da Informação e Comunicação do RS (LabTech RS) foi escolhido um dos três melhores projetos no iLabthon, a primeira maratona mundial para criação de laboratórios de inovação no setor público.


O evento virtual, promovido entre 29 e 31 de janeiro pela rede Conexão Inovação Pública, do Rio de Janeiro, contou com a participação de 1,6 mil pessoas, divididas em 259 equipes de 22 Estados brasileiros e quatro países. Ao final da maratona, a comissão julgadora, composta por especialistas em inovação do país, apontou o projeto da equipe composta por sete servidores da Secretaria de Planejamento, Governança e Gestão (SPGG), Secretaria de Inovação, Ciência e Tecnologia (Sict), Escritório de Desenvolvimento de Projetos (EDP) e Procergs como o terceiro melhor da competição. O projeto do governo passou por duas etapas de avaliação. Após 133 equipes submeterem trabalhos completos, a comissão julgadora definiu dez finalistas, que puderam apresentar mais detalhes das propostas. No caso da equipe gaúcha, a apresentação contou com a participação do titular da SPGG, Claudio Gastal, que reforçou o comprometimento da administração pública para a transformação digital do Estado. O destaque no iLabthon é um endosso ao plano de criação do LabTech, que já está em fase de implantação pelo governo estadual. Liderado pelo Departamento de Governança e Inovação de Tecnologia da Informação e Comunicação (DGTIC) da SPGG, o projeto do LabTech foi iniciado em novembro de 2020 com o objetivo de estimular a cultura de inovação em TIC no governo do Rio Grande do Sul, o uso de dados e tecnologias emergentes visando tornar processos simples e ágeis e, assim, aprimorar os serviços prestados ao cidadão.


O laboratório contará com um espaço físico no Centro Administrativo Fernando Ferrari, com estrutura para fomentar o trabalho colaborativo, e uma plataforma digital, que garantirá a acessibilidade dos servidores a todo o ecossistema de inovação.


A criação do laboratório é um dos projetos prioritários da SPGG no Acordo de Resultados, sistema de acompanhamento dos projetos definidos como prioritários para serem executados pelo governo do Estado. "O LabTech faz parte da nossa estratégia de levar os serviços do Estado para a palma da mão do cidadão. Ter o reconhecimento a este projeto em um evento com participação tão significativa e qualificada é mais um sinal de que estamos seguindo na direção certa", destacou Gastal.


Destaque Nacional


Na mesma semana em que o Rio Grande do Sul foi apontado na pesquisa Tendências na Transformação Digital em Governos Estaduais e no Distrito Federal do Brasil, do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), como um dos Estados mais avançados no processo de implantação da Transformação Digital (TD) na administração pública, o resultado na competição promovida pela rede Conexão Inovação Pública é mais uma validação importante ao trabalho desenvolvido e endossa a capacidade de planejamento do governo estadual. De acordo com o diretor do DGTIC/SPGG, Jeferson Padilha, mais do que o terceiro lugar no pódio, participar da maratona foi um passo fundamental para a união ao ecossistema de inovação do país no setor público.


"Este resultado mostra que estamos alinhados com o que de melhor está sendo realizado no país e nos torna uma referência importante de boas práticas para laboratórios de inovação, tudo isso de forma alinhada com a estratégia do governo para acelerar a inovação tecnológica no Estado", ressaltou.


Além de Padilha, a equipe gaúcha no iLabthon foi composta pelos servidores Lucas Benz e Dionatan Aristimunha (SPGG), Gustavo Valdez (Sict), Luciana Hahn (Procergs), Cristiane Chemello (Procergs) e Michelle Fonseca (EDP), mesmo grupo responsável pelo LabTech na administração estadual. Entre os prêmios da equipe estão a participação em cursos de inovação no setor público, sessões de mentoria e participação em eventos.


Ainda que a pandemia não tenha permitido encontros presenciais, o trabalho constante da equipe deve permitir a implantação do laboratório até o final do primeiro semestre de 2021. Segundo o gerente do projeto, Lucas Benz, antes desse prazo ainda estão previstas a criação de um Conselho de Inovação em TIC para o Estado e a elaboração das políticas de inovação em TIC que servirão como guia para o trabalho na administração.


Fonte: Estado do Rio Grande do Sul

WhatsApp-icone.png