Comitê apresentará esboço do plano de vacinação contra a Covid-19 no RS

#PortalEstáEmTudo



O Comitê de Operações Emergenciais (COE) do governo do Estado vai apresentar o primeiro esboço do plano estadual de vacinação contra a Covid-19 no Rio Grande do Sul. A versão construída internamente no comitê será mostrada em uma reunião na próxima terça-feira, na sede da Secretaria Estadual da Saúde (SES). O anúncio foi feito pela Secretária Estadual da Saúde, Arita Bergmann, ao explicar que o plano precisa corresponda as expectativas da população e que chegue a todas as regiões do Estado. A secretária participou hoje da audiência pública da Comissão de Cidadania e Direitos Humanos da Assembleia Legislativa presidida pelo deputado Sérgio Peres (Republicanos). O encontro teve como tema "Vacina para Todos e Todas - uma resposta à epidemia da Covid-19". A deputada Sofia Cavedon (PT), que presidiu a audiência pública.


Arita Bergmann afirmou que o governo estadual gostaria de ter vacinas para todas as pessoas. "O governo Eduardo Leite está em diálogo permanente com o Ministério da Saúde e temos algumas informações, mas nem todas que gostaríamos de forma objetiva, principalmente que vacinas, em que quantidade e quando as vacinas estarão disponíveis", ressaltou. A secretária afirmou que a falta de informações concretas sobre a vacina por parte do Ministério da Saúde coloca dificuldades para o fechamento do plano de imunização do governo estadual. O plano estadual prevê a possibilidade de aplicação da vacina contra a Covid-19 nas farmácias.


A secretária informou que a população precisa colaborar e evitar aglomerações e usar máscara. Segundo Arita Bergmann, inicialmente, a imunização será destinada a populações prioritárias definidas pelo Programa Nacional de Imunizações do Ministério da Saúde.


A equipe técnica do Programa Estadual de Imunizações, da Divisão de Epidemiologia do Centro Estadual de Vigilância em Saúde (Cevs), está organizando e adequando a estrutura da rede de frio para armazenagem e distribuição das doses. A partir da Central Estadual de Armazenamento e Distribuição de Imunobiológicos (Ceadi), com sede em Porto Alegre, as vacinas serão entregues às Centrais de Frio das 18 Regionais de Saúde e em 308 câmaras de conservação de municípios com até 100 mil habitantes. Para a aquisição de 10 milhões de seringas que possivelmente serão utilizadas na aplicação da vacina contra a Covid-19 (seringa 3ml 25x6) já foi publicada a ata de processo de abertura. A SES tem 4.205.500 unidades em estoque.


Armando de Negri Filho, da Rede Brasileira de Cooperação em Emergência, disse que o Estado está no pior momento da pandemia porque não há capacidade de absorção de pacientes nos hospitais do Estado. "Teremos mais mortes por incapacidade de desassistência não só no tema Covid-19, mas serão rejeitados pacientes com outras enfermidades" acrescentou.





Fonte: Correio do Povo

WhatsApp-icone.png