Com 86 pessoas à espera por leito, RS registra taxa de 82,7% de ocupação nas UTIs

#PortalEstáEmTudo


O Rio Grande do Sul fechou a tarde deste domingo com taxa de ocupação geral dos leitos de unidade de terapia intensiva (UTI) em 82,7%. Até às 18h30, no painel de monitoramento da Secretaria Estadual da Saúde (SES) havia 2.808 pacientes para 3.395 leitos.


Desse total, 67,4% (1.893) estão relacionados ao coronavírus e 32,6% recebem tratamento intensivo por conta de outros problemas de saúde.


Neste domingo, as redes pública e privada completaram o quarto dia consecutivo com as UTIs operando abaixo da capacidade máxima. No entanto, a sobrecarga maior permanece nos leitos privados com 95,6%. Já as vagas destinadas ao SUS estão com 78,1% lotação.


Mesmo que o Estado esteja conseguindo manter a ocupação geral abaixo da capacidade máxima, a fila de espera dos que aguardam remoção para um leito de alta complexidade é de 86 pacientes, sendo 34 a capital. Contudo, o número implica em uma retração de 10%, se comparado ao número de pessoas que estavam nesta condição na última sexta-feira.

Em Porto Alegre, a taxa de ocupação das UTIs é de 90,97%. Entretanto, os hospitais Conceição, Beneficência Portuguesa, Porto Alegre e Pronto Socorro não tinha enviado atualização a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) sobre as suas situações operacionais até o fechamento desta reportagem.


Atualmente, são 866 pessoas internadas em estado grave, segundo a SMS. Dessas, 60% estão relacionadas a Covid-19, sendo 485 testaram positivo e 16 aguardam os resultados dos exames, apesar de apresentarem os sintomas da doença.




Com informações Correio do Povo