Campanha Junho Lilás reforça a importância de realizar o Teste do Pezinho

#PortalEstáEmTudo


Para reforçar a importância do teste do pezinho, durante este mês a Secretaria de Saúde (SES), em parceria com o Serviço de Referência em Triagem Neonatal do Estado, promove a campanha Junho Lilás. O ponto alto da mobilização é a iluminação do Centro Administrativo Fernando Ferrari (Caff), do Palácio Piratini, do estádio Beira-Rio e da Arena do Grêmio, que apoiaram a ação. O lilás foi escolhido com o intuito de representar tranquilidade e transformação.


O teste do pezinho (TP) é um teste laboratorial de triagem neonatal, feito a partir de gotas de sangue coletadas do calcanhar do recém-nascido em papel filtro. O ideal é que ocorra entre o terceiro e o quinto dia de vida do bebê para o diagnóstico conclusivo da doença triada e início do tratamento em até 15 dias de vida.


O TP serve para triar doenças graves que podem levar ao retardo mental grave ou óbito infantil e que podem não apresentar sintomas no período neonatal (os primeiros 28 dias de vida). Se o diagnóstico for precoce e o tratamento feito em tempo hábil, podem-se evitar sequelas graves e óbito. Durante o mês de junho, é reiterada a importância do TP.


Segundo a coordenadora da Política Estadual de Triagem Neonatal, Celia Maria de Magalhaes Gubert, no Estado, mensalmente, ocorrem 10 mil testes do pezinho por intermédio do Sistema Único de Saúde (SUS) – cerca de 80% são realizados na rede pública e 20%, na privada. Há, aproximadamente, 130 mil nascimentos por ano. As crianças que realizam o exame no SUS recebem o diagnóstico e todo o tratamento na rede pública. No TP feito no setor privado ou por intermédio de convênio, é feito apenas o exame de triagem, sem o diagnóstico final e o tratamento necessário.


Fonte: Portal do Estado do Rio Grande do Sul